Seen agora é Google Partner!
Isso mesmo! A Seen cumpriu com todos os requisitos necessários para se tornar uma parceira do Google Partners, agora tem o orgulho de dizer que é a única empresa da Região Noroeste do Estado a possuir esse título.
Entre os requisitos estavam às provas de princípios básicos de publicidade e de pesquisa avançada, que foram concluídas com êxito, alcançando a pontuação necessária para aprovação.

Google Partners? WTF?!


Veja o que muda…
O Google Partners pra quem não conhece é uma plataforma do Google disponível para agências, consultores de marketing, entre outros, que trabalham com o Google Adwords e sistema de links patrocinados.
Os membros do Google Partners que possuem os requisitos básicos são intitulados como parceiros e tem uma série de vantagens. Para tirar o maior proveito possível do relacionamento com o Google, é oferecido eventos e treinamentos ao vivo, materiais de referência e suporte adicional.
Assim como, ofertas promocionais, oportunidade de testes beta e relacionamento profissional.  Entre outras ferramentas projetadas com exclusividade para agências.
Não precisa provar mais nada né?
O serviço na Seen é de qualidade, e tem segurança e reconhecimento do Google! 
Aqui, você sabe mais sobre o Google Partners. E aqui, você visita o perfil da Seen. :)

Autor: Leonardo Knob

Seen agora é Google Partner!

Isso mesmo! A Seen cumpriu com todos os requisitos necessários para se tornar uma parceira do Google Partners, agora tem o orgulho de dizer que é a única empresa da Região Noroeste do Estado a possuir esse título.

Entre os requisitos estavam às provas de princípios básicos de publicidade e de pesquisa avançada, que foram concluídas com êxito, alcançando a pontuação necessária para aprovação.

Google Partners? WTF?!

Veja o que muda…

O Google Partners pra quem não conhece é uma plataforma do Google disponível para agências, consultores de marketing, entre outros, que trabalham com o Google Adwords e sistema de links patrocinados.

Os membros do Google Partners que possuem os requisitos básicos são intitulados como parceiros e tem uma série de vantagens. Para tirar o maior proveito possível do relacionamento com o Google, é oferecido eventos e treinamentos ao vivo, materiais de referência e suporte adicional.

Assim como, ofertas promocionais, oportunidade de testes beta e relacionamento profissional.  Entre outras ferramentas projetadas com exclusividade para agências.

Não precisa provar mais nada né?

O serviço na Seen é de qualidade, e tem segurança e reconhecimento do Google!

Aqui, você sabe mais sobre o Google Partners. E aqui, você visita o perfil da Seen. :)

Autor: Leonardo Knob

Dicas básicas para você saber mais sobre tipografia. 
Tipografia
O termo tipo é o desenho de uma determinada família de letras, como por exemplo: Verdana, Arial, Times, etc. E também as suas variações como Itálico, Light e Negrito.
Os tipos constituem a principal ferramenta de comunicação e são capazes de transmitir expressão ao documento. É um dos pilares do Design Gráfico, sendo uma área sofisticada e complexa.
Classificação das fontes
Na tipografia as fontes são caracterizadas por 4 grupos básicos: com serifa, sem serifa, cursivas e as fontes dingbats.
Com serifa: São pequenos traços e prolongamentos no fim das hastes das letras.
As fontes serifadas são utilizadas em textos longos, como em livros, pois ajudam na leitura.
Isso acontece devido à linha imaginária criada pelos achatamentos que existem nas extremidades inferiores dos tipos. Guia os olhos dos leitores de uma letra para a outra.
 

Fontes sem Serifa: O conceito básico dessa fonte é a base reta, que até mesmo pode facilitar se você for criar um layout.
Geralmente são usadas para proporcionar maior impacto, e um visual mais ‘limpo’. São fontes flexíveis, que possuem leveza e suavidade.
 

Cursivas: É o nome que se dá a qualquer estilo de escrita à mão. São palavras ligadas umas às outras, são palavras escritas com um único traço.
São fontes elegantes, que você pode usar tanto para criação de um logo, ou banner e até mesmo um cartão de visita. Na verdade ela pode ser utilizada em qualquer arte que estiver envolvendo o processo de criação.
 
Dingbats: São fontes com desenhos, figuras, símbolos e caracteres especiais.
Existem uma infinidade dessas fontes, e elas nos ajudam em qualquer tipo de arte.
As mesmas facilitam o trabalho de criação de textos divertidos e inovadores. São utilizadas em panfletos de eventos, datas comemorativas e festas em geral. 


Então, agora que você já sabe um pouco mais sobre Tipografia. Fique por dentro das próximas matérias sobre Design Gráfico. :) 
Autora: Maitê Weschenfelder

Dicas básicas para você saber mais sobre tipografia. 

Tipografia

O termo tipo é o desenho de uma determinada família de letras, como por exemplo: Verdana, Arial, Times, etc. E também as suas variações como Itálico, Light e Negrito.

Os tipos constituem a principal ferramenta de comunicação e são capazes de transmitir expressão ao documento. É um dos pilares do Design Gráfico, sendo uma área sofisticada e complexa.

Classificação das fontes

Na tipografia as fontes são caracterizadas por 4 grupos básicos: com serifa, sem serifa, cursivas e as fontes dingbats.

Com serifa: São pequenos traços e prolongamentos no fim das hastes das letras.

As fontes serifadas são utilizadas em textos longos, como em livros, pois ajudam na leitura.

Isso acontece devido à linha imaginária criada pelos achatamentos que existem nas extremidades inferiores dos tipos. Guia os olhos dos leitores de uma letra para a outra.

 

Fontes sem Serifa: O conceito básico dessa fonte é a base reta, que até mesmo pode facilitar se você for criar um layout.

Geralmente são usadas para proporcionar maior impacto, e um visual mais ‘limpo’. São fontes flexíveis, que possuem leveza e suavidade.

 

Cursivas: É o nome que se dá a qualquer estilo de escrita à mão. São palavras ligadas umas às outras, são palavras escritas com um único traço.

São fontes elegantes, que você pode usar tanto para criação de um logo, ou banner e até mesmo um cartão de visita. Na verdade ela pode ser utilizada em qualquer arte que estiver envolvendo o processo de criação.

 

Dingbats: São fontes com desenhos, figuras, símbolos e caracteres especiais.

Existem uma infinidade dessas fontes, e elas nos ajudam em qualquer tipo de arte.

As mesmas facilitam o trabalho de criação de textos divertidos e inovadores. São utilizadas em panfletos de eventos, datas comemorativas e festas em geral. 

Então, agora que você já sabe um pouco mais sobre Tipografia. Fique por dentro das próximas matérias sobre Design Gráfico. :) 

Autora: Maitê Weschenfelder

Viva o agora.
Você já deve ter assistido a esse filme… Não? Então assista!
No início do filme acreditei que seria como uma “previsão” do nosso futuro, mas no fim percebi que não passava de uma crítica ao mundo com toda sua tecnologia. Onde nos escondemos atrás de um celular, atrás de mensagens de positividade, vídeos engraçados e likes.  E o personagem retrata muito bem o que sentimos, têm vezes que só queremos alguém para conversar sobre coisas boas.
Vivemos em um mundo no qual somos totalmente reféns de nossa própria mente, sendo difícil viver o momento, e ainda dizemos que estamos à procura da felicidade. Ah, quanta felicidade você sentiria se parasse de viver seu passado e focasse no agora? Por exemplo, escutar uma música e olhar para o nada.
No filme ‘Her’ o personagem principal (um fofo), está totalmente focado no seu passado, onde há sofrimento e tristeza. Quando se depara com um sistema inteligente (que não passa de um computado) que lhe traz de volta todo o encanto de viver o presente.
Será que devemos criar algo inteligente o suficiente para vivermos o agora? Será que não conseguimos evoluir e começar a fazer um mundo melhor?
Nenhum computador no mundo substitui o que o Ser humano tem. Os sentimentos são poderosos, é o que nos torna únicos. A sua mente não é controlada por você, desconfortável saber disso né? Mas é verdade. Você pode ser consciente, viver o presente e saber valorizar os momentos, felicidade, tristeza, solidão, tudo pode ser uma questão de escolha, sem mesmo você perceber.
Agora é o seu momento, e o melhor lugar que você poderia estar. Aproveite!

Autora: Gabriela Amaral

Viva o agora.

Você já deve ter assistido a esse filme… Não? Então assista!

No início do filme acreditei que seria como uma “previsão” do nosso futuro, mas no fim percebi que não passava de uma crítica ao mundo com toda sua tecnologia. Onde nos escondemos atrás de um celular, atrás de mensagens de positividade, vídeos engraçados e likes.  E o personagem retrata muito bem o que sentimos, têm vezes que só queremos alguém para conversar sobre coisas boas.

Vivemos em um mundo no qual somos totalmente reféns de nossa própria mente, sendo difícil viver o momento, e ainda dizemos que estamos à procura da felicidade. Ah, quanta felicidade você sentiria se parasse de viver seu passado e focasse no agora? Por exemplo, escutar uma música e olhar para o nada.

No filme ‘Her’ o personagem principal (um fofo), está totalmente focado no seu passado, onde há sofrimento e tristeza. Quando se depara com um sistema inteligente (que não passa de um computado) que lhe traz de volta todo o encanto de viver o presente.

Será que devemos criar algo inteligente o suficiente para vivermos o agora? Será que não conseguimos evoluir e começar a fazer um mundo melhor?

Nenhum computador no mundo substitui o que o Ser humano tem. Os sentimentos são poderosos, é o que nos torna únicos. A sua mente não é controlada por você, desconfortável saber disso né? Mas é verdade. Você pode ser consciente, viver o presente e saber valorizar os momentos, felicidade, tristeza, solidão, tudo pode ser uma questão de escolha, sem mesmo você perceber.

Agora é o seu momento, e o melhor lugar que você poderia estar. Aproveite!

Autora: Gabriela Amaral

  • Publicou Há 1 semana
  • Julho 24th, 2014

1 Favoritas & Postagens reblogadas

Seis músicas para …
As músicas nos lembram pessoas, momentos, são ótimas para nos dar alegria – ou não – afinal de contas, quem nunca colocou uma música e desabou a chorar? Sim, elas nos acompanham em toda trilha sonora da nossa vida.
Vagando pela internet à procura de músicas desconhecidas me deparo com uma página no Facebook chamada Seis Musicas. Divertida, e ao mesmo tempo intrigante, a página trás playlists separados por categorias nada convencionais. 
 
Segundo os criadores do projeto, Augusto Kneipp e Amanda Abreu, tudo começou como uma brincadeira entre amigos apaixonados por música, que tinham o hábito de trocar músicas entre si e categorizando elas em situações. Como “Olha só, essa música é para esperar o ônibus na parada”ou "essa aqui entraria em uma lista de músicas para correr".
Assim, surgiu o Tumblr com várias listas, situações e 6 músicas escolhidas para embalar o tema.  Agora que você já sabe do que se trata, identifiquei seu momento e escolha seu playlist, no Seis Músicas.


Autora: Leticia Andric

Seis músicas para …

As músicas nos lembram pessoas, momentos, são ótimas para nos dar alegria – ou não – afinal de contas, quem nunca colocou uma música e desabou a chorar? Sim, elas nos acompanham em toda trilha sonora da nossa vida.

Vagando pela internet à procura de músicas desconhecidas me deparo com uma página no Facebook chamada Seis Musicas. Divertida, e ao mesmo tempo intrigante, a página trás playlists separados por categorias nada convencionais.

 

Segundo os criadores do projeto, Augusto Kneipp e Amanda Abreu, tudo começou como uma brincadeira entre amigos apaixonados por música, que tinham o hábito de trocar músicas entre si e categorizando elas em situações. Como “Olha só, essa música é para esperar o ônibus na parada”ou "essa aqui entraria em uma lista de músicas para correr".

Assim, surgiu o Tumblr com várias listas, situações e 6 músicas escolhidas para embalar o tema.  Agora que você já sabe do que se trata, identifiquei seu momento e escolha seu playlist, no Seis Músicas.

Autora: Leticia Andric

Novas funcionalidades criadas pelo Netflix e Facebook.
Sabe aquele filme trash que você vê no Netflix e depois fica morrendo de vergonha que alguém saiba que você viu? Ou sabe aquela notícia que você viu no Facebook, mas não teve tempo de ler e não sabe onde foi parar?
Calma, tanto Netflix quanto o Facebook criaram soluções bem úteis para esses problemas…
Modo privado no Netflix

Para evitar que um filme trash que você veja no Netflix interfira nas suas recomendações (ou faça você passar vergonha), o serviço de streaming está testando uma nova funcionalidade, que permitirá ver o conteúdo através de um modo privado, bem semelhante às janelas anônimas dos navegadores de internet.
Segundo o Gigaom, a função já está em teste para alguns usuários. Caso o resultado seja positivo, todo mundo terá acesso à ferramenta em breve.
Botão “Salvar” no Facebook

Já o Facebook criou um botão que permite salvar textos, publicações, fotos, imagens, vídeos e links para os usuários mais ocupadinhos vejam nas horas vagas.
Ao apertar o botão “Salvar”, usando algum dispositivo móvel (como iOS ou Android), o usuário guarda essas informações em uma página, que não ficará disponível na timeline. De acordo com o G1, o usuário, entretanto, pode escolher compartilhar as informações que salvou.

Fonte: Papel Pop
Autora:Maitê Weschenfelder

Novas funcionalidades criadas pelo Netflix e Facebook.

Sabe aquele filme trash que você vê no Netflix e depois fica morrendo de vergonha que alguém saiba que você viu? Ou sabe aquela notícia que você viu no Facebook, mas não teve tempo de ler e não sabe onde foi parar?

Calma, tanto Netflix quanto o Facebook criaram soluções bem úteis para esses problemas…

Modo privado no Netflix

Para evitar que um filme trash que você veja no Netflix interfira nas suas recomendações (ou faça você passar vergonha), o serviço de streaming está testando uma nova funcionalidade, que permitirá ver o conteúdo através de um modo privado, bem semelhante às janelas anônimas dos navegadores de internet.

Segundo o Gigaom, a função já está em teste para alguns usuários. Caso o resultado seja positivo, todo mundo terá acesso à ferramenta em breve.

Botão “Salvar” no Facebook

Já o Facebook criou um botão que permite salvar textos, publicações, fotos, imagens, vídeos e links para os usuários mais ocupadinhos vejam nas horas vagas.

Ao apertar o botão “Salvar”, usando algum dispositivo móvel (como iOS ou Android), o usuário guarda essas informações em uma página, que não ficará disponível na timeline. De acordo com o G1, o usuário, entretanto, pode escolher compartilhar as informações que salvou.

Fonte: Papel Pop

Autora:Maitê Weschenfelder

image

  • Publicou Há 1 semana
  • Julho 22nd, 2014

0 Favoritas & Postagens reblogadas

Inove ou morra tentando. 
Gustavo Caetano fundou a Samba Tech há cinco anos. Devido ao seu estilo inovador e ousado ele tem sido convidado para falar sobre inovação nos maiores eventos do planeta. Foi eleito uma das 50 mentes mais inovadoras do país pela revista Proxxima (Meio&Mensagem) e ganhou por duas vezes o prêmio de CEO do ano.
Nessa palestra, Gustavo comenta que inovação não é apenas criar algo novo, que nunca existiu. Inovar pode ser reformular ou melhorar algo. O segredo está em mudar de forma criativa, original e que dê retorno financeiro.Ele também fala que é importante focar (em um público alvo) e sempre ter um propósito, pois sem isso é difícil uma empresa ir para frente.
Tudo isso vem enraizado com mudanças rápidas e revolucionárias. Estamos num momento que a informação é acessível para todo mundo e com isso a competitividade aumenta muito, afirma Gustavo.
Sua Startup foi eleita por três vezes nos Estados Unidos como uma das 100 empresas mais inovadoras do mundo e a Forbes a colocou como uma das 10 Startups para se observar na América Latina. Suas palestras mostram como empresas de qualquer setor podem inovar usando as mesmas técnicas de Startups de sucesso. 



Autor: Roges Pizzatto Luiz

Inove ou morra tentando. 

Gustavo Caetano fundou a Samba Tech há cinco anos. Devido ao seu estilo inovador e ousado ele tem sido convidado para falar sobre inovação nos maiores eventos do planeta. Foi eleito uma das 50 mentes mais inovadoras do país pela revista Proxxima (Meio&Mensagem) e ganhou por duas vezes o prêmio de CEO do ano.

Nessa palestra, Gustavo comenta que inovação não é apenas criar algo novo, que nunca existiu. Inovar pode ser reformular ou melhorar algo. O segredo está em mudar de forma criativa, original e que dê retorno financeiro.Ele também fala que é importante focar (em um público alvo) e sempre ter um propósito, pois sem isso é difícil uma empresa ir para frente.

Tudo isso vem enraizado com mudanças rápidas e revolucionárias. Estamos num momento que a informação é acessível para todo mundo e com isso a competitividade aumenta muito, afirma Gustavo.

Sua Startup foi eleita por três vezes nos Estados Unidos como uma das 100 empresas mais inovadoras do mundo e a Forbes a colocou como uma das 10 Startups para se observar na América Latina. Suas palestras mostram como empresas de qualquer setor podem inovar usando as mesmas técnicas de Startups de sucesso. 

Autor: Roges Pizzatto Luiz

  • Publicou Há 2 semanas
  • Julho 17th, 2014

0 Favoritas & Postagens reblogadas

Redatores ou… UX Designers?image

Durante anos, redatores vêm sendo treinados para criar textos e campanhas persuasivas. Com a migração para o digital, uma máxima foi seguida a risca. “Escrever para web é escrever pouco”? Pode até ser. Mas ao que parece, escrever pouco vem sendo traduzido em elaborar conteúdos secos e nem um pouco amigáveis.

Se como UX Designers nosso papel é tornar qualquer interface amigável e fácil de usar, isso quer dizer que também somos responsáveis por todo e qualquer texto escrito em uma tela?

A resposta é sim. Interfaces requerem conteúdo. Labelscall-to-actions, formulários, mensagens de erro. A lista é interminável.

UX Designers como redatores

Esqueça o Lorem Ipsum e use conteúdo de verdade. Ao desenhar wireframes, procure escrever o conteúdo mais próximo ao que será posto no ar. Não se trata de querer cumprir o papel de outro profissional, mas elevar o nível do seu trabalho.

Como UX Designers, sabemos exatamente qual a finalidade de um projeto, como ele tem que se comportar, qual o ideal de interação entre o usuário final e a interface, e por isso também devemos saber o tom de linguagem que queremos transmitir.

“Obrigado, Maurício”

Se como UX Designer nosso papel é compreender o comportamento humano e projetar interfaces que se adéquem a cada público em específico, também é nosso papel saber a maneira certa de se comunicar com nossos usuários. Criar uma boa usabilidade para os padrões de formulários, e saber que é de extrema importância aplicar uma comunicação amigável é a chave de qualquer serviço na web.

image

Aumentando suas taxas de conversão

Para Jeff Gothelf, autor do livro Lean UX, um bom texto é o segredo para a UX. Jeff cita como exemplo um projeto onde teve um aumento de 30% de conversão apenas alterando a ordem das palavras nos botões call-to-action. Esse é um dos inúmeros exemplos que comprovam em números reais que um texto bem escrito e a escolha certa das palavras, especialmente em botões, labels e títulos, podem mudar drasticamente o rumo de uma interface e o ROI de um projeto.

Utilizando o tom certo, ou, falando a língua do seu usuário

Uma das maneiras de saber qual tom de linguagem utilizar em cada projeto é observado a maneira como as pessoas que utilizam aquele produto se comunicam. Se você for a uma consulta médica, provavelmente não espera que o médico utilize gírias para lhe atender. Você espera uma postura mais formal e humana. 

Mas se você entra em uma loja como As Casas Bahia, provavelmente espera que o vendedor lhe atenda de maneira amigável, leve, descontraída e até aceita algumas brincadeirinhas que os varejistas adoram fazer para se aproximar e cativar o cliente.

Cada público reage a um tom de linguagem específico, e se isso se aplica na vida real, porque não deveríamos personalizar a linguagem na web?

image

Venda benefícios, não características

Características são o que algo faz, como ele funciona, o que parece, e quanto custa. O problema é: características não vendem. As pessoas não compram um colchão porque é “100% látex amazônico natural.” Eles compram porque “com um colchão de látex natural da Amazônia, você vai dormir melhor do que nunca em sua vida.”

É fácil dizer “Clique aqui para se inscrever” Mas se você está pedindo às pessoas para se inscrever, você está vendendo algum recurso. Então ao invés de simplesmente pedir para que elas se inscrevam, comunique o benefício: “Se inscreva e obtenha acesso instantâneo a nossos artigos”

Um ótimo texto encoraja as pessoas a interagirem com o seu produto. Explique para quê você precisa da interação do seu usuário e ele com certeza se sentirá mais confiante em realizar as ações que você espera.

image

Fale para apenas um usuário

Por mais que você tenha diversificar personas em mãos, você sabe qual o tipo de usuário irá comprar o que você precisa. Então venda para ele. Não tente ser abrangente e falar para muitas pessoas ao mesmo tempo. Quanto mais personalizada for a experiência, maior as chances do seu usuário se converter. Trace o perfil de um usuário ideal e vá com ele até o final.

image

Faça testes

Pode não ser tão fácil, mas sempre que possível faça um teste A/B e saiba exatamente o que o seu público prefere ouvir. Às vezes pode ser difícil definir um tipo de linguagem, ou escolher qual o melhor approach para um CTA. Nessas horas, um teste A/B pode ajudar a comprovar qual a melhor solução de linguagem para garantir a melhor experiência, e claro, conversões.

Apele para a emoção

Um ótimo texto não só informa, mas também apela para emoções, criando um laço único com os consumidores. Fale com os usuários, explique o porquê das coisas, peça desculpas, seja sincero. Humanize cada vez mais a sua linguagem e você terá a empatia de quem está do outro lado da tela.

image

Seja persuasivo

Um ótimo texto é persuasivo. A mágica entre as palavras pode transformar visitantes em consumidores em um piscar de olhos. As técnicas de persuasão são essenciais quando estamos definindo chamadas para botões, labels e títulos.

Uma boa estratégia de conteúdo pode melhorar a experiência e trazer ótimos benefícios para o seu cliente. Se você trabalha com um redator, tenha certeza de que ele sempre utilize um tom de linguagem específico para cada projeto.

Caso você seja o designer responsável por todo conteúdo, tenha consciência da importância da linguagem para a melhor conversão da sua página e do seu produto.

image

    
   
   
Fonte: Andreia Pacheco.
  

image

Nova técnica com câmeras GoPro cria vídeos incríveis.image

Vídeos com GoPro proporcionam imagens incríveis e uma perspectiva diferente do que estamos acostumados a ver. Para criar esse efeito nas imagens, foram utilizadas seis câmeras GoPro fixadas em um suporte. Os vídeos transformam os passeios em imagens de 360º graus criando um resultado original.

image

image

Esse vídeo foi gravado pelo espanhol Ignacio Ferrando, onde as câmeras capturaram todas as voltas e loopings da montanha-russa. Ele inverteu o panorama em uma projeção esférica, criando esse efeito maluco — e um pouco vertiginoso — como se você estivesse voando para fora da Terra.

O alemão Jonas Ginter fez uma série de vídeos usando o mesmo processo. Ele comenta que havia feito várias tentativas, mas só conseguiu os resultados depois de construir um suporte em uma impressora 3D.

Confira o resultado inovador e divertido dessa nova técnica:

360° Video using 6 GoPro Cameras - spherical panorama timelapse from j0n4s on Vimeo.

MY MOTIVE - KNYTRO (360 degree video - tiny planet London) from j0n4s on Vimeo.

Planet Berlin - 360° with a croc from j0n4s on Vimeo.

Autora: Maitê Weschenfelder